Por que praticar pilates e quais os benefícios?

Saiba mais sobre essa atividade física que tem conquistado cada vez mais adeptos. Confira uma lista de benefícios que o pilates oferece e veja como praticar.

Para que serve pilates

Criado no início do século XX por Joseph Hubertus Pilates, o conjunto de exercícios com o mesmo nome é praticado, acima de tudo, por quem está em busca de aumentar a consciência corporal.

São muitos os seus benefícios e as suas vantagens, entre os quais destacam-se contribuições para melhor equilíbrio e controle do corpo e para o fortalecimento de toda a musculatura, principalmente daquela responsável por sustentar a coluna e - sim! - os órgãos internos.

Quem faz pilates precisa se concentrar até mesmo na respiração, o que traz diversos outros impactos positivos no âmbito físico e também mental. Entenda todos os detalhes no conteúdo a seguir.

O que é pilates?

A prática alia exercícios feitos sem aparelho algum a aparelhos e equipamentos exclusivos, capazes de fortalecer a musculatura e ampliar a flexibilidade. Além disso, ela também é executada como terapia, em casos de reabilitação e por quem busca melhorar a postura e/ou ampliar o equilíbrio e o controle do corpo.

Para que serve o pilates?

A atividade serve para melhorar a qualidade de vida e o bem-estar e pode contribuir na recuperação de lesões ou cirurgias, além de ser benéfica para a saúde de grávidas e ajudar na desenvoltura, principalmente para pessoas com mais idade.

São 6 os princípios do pilates:

  1. Fortalecimento da musculatura que sustenta a coluna e os órgãos internos.
  2. Uso da concentração durante todos os exercícios, fortalecendo a mente.
  3. Influência sob o controle corporal.
  4. Equilíbrio e fluidez.
  5. Precisão de movimentos, sem excesso ou exagero.
  6. Trabalho da respiração e máxima atenção a ela.

Todos esses pilares são trabalhados de forma conjunta, tanto na modalidade chamada de “solo”, que é realizada somente com o peso do corpo e alguns acessórios, quanto naquela que usufrui de equipamentos específicos (em aparelhos).

Quem pode fazer pilates e para quem ele é indicado?

O método pode ser praticado por jovens e adultos, atletas profissionais ou amadores e até mesmo por idosos e gestantes, desde que sob supervisão de um especialista e com orientações adequadas às necessidades de cada um.

A prática é indicada para qualquer pessoa a partir dos 8 anos de idade, entre elas:

  • idosos que querem prevenir ou amenizar complicações decorrentes da idade;
  • atletas que desejam melhorar sua performance;
  • pessoas sedentárias que desejam melhorar a saúde e ter mais qualidade de vida;
  • atletas amadores em busca de evolução;
  • gestantes; e
  • pessoas que enfrentam doenças relacionadas aos ossos e músculos, como parte do tratamento.

Quem ainda não conhece a atividade e tem interesse em iniciá-la deve consultar um especialista de confiança para pedir orientações.

Os benefícios do pilates

A lista de vantagens do pilates é bastante longa. Todos esses benefícios têm maior ou menor influência no cotidiano de um praticante, de acordo com a maneira como essa pessoa vive e suas necessidades.

Entre os principais benefícios do pilates estão:

  • melhor postura e alongamento corporal;
  • mais força e tônus muscular;
  • resistência mental e física;
  • mais mobilidade e flexibilidade;
  • evolução da caminhada, corrida e postura correta para correr;
  • alívio em tensões;
  • melhor uso da respiração e melhora da capacidade cardiorrespiratória;
  • melhora da circulação sanguínea;
  • aumento da concentração;
  • elevação da autoestima;
  • redução da pressão e dos riscos de AVC, infarto e até mesmo doença crônica renal;
  • melhora do equilíbrio, inclusive para evitar quedas e fraturas;
  • prevenção e recuperação de lesões;
  • eliminação das toxinas do corpo;
  • aceleração do metabolismo; e
  • controle de peso.

É possível definir o corpo com pilates?

Sim! Com certeza. O pilates não só define o corpo como pode ajudar no emagrecimento, mesmo não tendo esse objetivo como o principal. Quem pratica essa atividade com certeza terá o corpo mais definido com o passar do tempo, já que o método tonifica os músculos.

Afinal, o que se faz em uma aula de pilates?

Os princípios são os mesmos para qualquer método, mas alguns pontos diferem entre o pilates solo e o com aparelhos.

Na prática com aparelhos, são executadas sequências de exercícios para coluna e todas as outras partes do corpo. Séries de força, respiração e equilíbrio podem ser feitas em equipamentos com molas. Todas as sequências são definidas pelo profissional que acompanha o praticante, de acordo com suas possibilidades. No decorrer da prática, os exercícios ficam mais intensos.

Os exercícios de solo vão depender de quanto do próprio peso do corpo cada aluno aguenta. Eles têm como centro a respiração, o abdômen e a coluna. Geralmente, suas sequências são compostas por menos repetições, mas cada exercício dura mais tempo.

Quem decide praticar essa atividade deve consultar as certificações e habilitações do profissional disponível para aplicar a aula. Assim, é possível descobrir para qual método é voltado o trabalho desse especialista e de que maneira ele irá definir os exercícios mais adequados, o tempo de duração de cada um, sequências e intensidade.

Atualmente, no Brasil, também existem outras modalidades de pilates, por exemplo:

  • pilates combinado com exercícios aeróbicos e sem pausa para descanso;
  • dentro da piscina, como uma fisioterapia aquática;
  • em tecidos e de forma lúdica;
  • específico para atletas de alta performance.

Todo e qualquer método precisa sempre ter o acompanhamento de um professor certificado e qualificado.

Vamos praticar!

É especialista em pilates e quer organizar um encontro para promover as suas aulas ou reunir seus alunos? Tem vontade de praticar a atividade, mas ainda quer conhecer mais sobre ela?

Inscreva-se no site da Atletis para criar o seu evento nessa modalidade ou acompanhar o nosso calendário de atividades esportivas.

Material enviado com sucesso!

Em alguns instantes você vai receber os materiais na caixa de entrada do seu e-mail. Caso não receba, lembre-se de conferir o SPAM ou Lixo eletrônico.

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário