Como conquistar a postura correta para correr

Correr parece ser um esporte simples, no entanto, é fundamental cuidar da postura durante a execução do exercício para que não haja rompimentos ou danos mais sérios à saúde do atleta.

Postura correta correr

Sim, existe uma postura correta para correr: nada de ombros curvados, impacto forte ou braços soltos balançando com a velocidade. É preciso cuidar da postura para que você possa aproveitar uma corrida com segurança, qualidade e cheia de resultados positivos.

Esse esporte é o mais democrático, pois não é necessário grandes equipamentos, além de um par de tênis confortável e determinação para vencer os próprios obstáculos.

No entanto, sair correndo de qualquer jeito pode prejudicar a sua saúde física, causar dores pelo corpo e principalmente nos joelhos. Dores na parte inferior da coluna também podem surgir.

O que é mecânica de corrida?

A mecânica de corrida é a ação desenvolvida para observar e aprimorar as técnicas de postura para cada atleta de maneira individual.

Sendo assim, tenha em mente que cada atleta possui uma mecânica de corrida própria, pois a postura e a maneira de correr dependem do objetivo a ser alcançado.

Existe uma postura correta e “universal” para todos aqueles que estão iniciando a prática do esporte, entretanto, ao decorrer do tempo de prática da atividade, o próprio atleta melhora a sua mecânica de corrida, com base no que está sentindo durante o desempenho da atividade.

Esta técnica também é utilizada por assessorias esportivas, para auxiliar os atletas profissionais em competições, como as olimpíadas, por exemplo.

7 dicas de como melhorar a postura na corrida

Sempre que pensamos em corrida, logo imaginamos que as pernas e os pés são as únicas partes do corpo fundamentais para o processo, no entanto, saiba que existem outras partes do nosso corpo que são tão essenciais quanto as inferiores nessa execução.

Os braços e o tronco são responsáveis por auxiliar na velocidade e no impacto do corpo ao solo e, quando as partes superiores estão trabalhando de forma errônea, as partes inferiores acabam sendo sobrecarregadas e fazem mais força do que o necessário.

Por isso, é essencial que ambas as partes (superiores e inferiores) estejam trabalhando de maneira conjunta e correta.

Além disso, existem três outros fatores que influenciam e ajudam o atleta a melhorar e a manter a posição correta na corrida, são elas:

  • impulso;
  • recuperação; e
  • apoio.

O impulso e o apoio, referem-se ao momento em que os pés tocam o solo, já a recuperação é a ação de descanso da perna e dos pés que estão no ar. Isso porque enquanto estamos em movimento, apenas um dos nossos pés está em contato com o chão, e o outro está em recuperação no ar.

1.  Mantenha a cabeça reta

A posição da cabeça influencia na tensão depositada nos pés, sabe por quê? Ao correr e olhar para baixo, todo o seu pescoço e os ombros emanam tensão para as pernas e pés, fazendo com que a força depositada para o movimento seja maior.

Desta forma, procure correr mantendo a cabeça reta e o queixo relaxado, o ideal é correr sempre olhando em linha reta, cerca de 30 a 40 metros à frente do corpo.

2.  Cuidado com os ombros

Os ombros contribuem para o seu equilíbrio e centro de gravidade, por isso, na hora da corrida deixe-os relaxados e sempre para trás do seu tronco.

Não é correto encolher os ombros e nem tencioná-los. Lembre-se de deixá-los sempre relaxados, soltos e baixos, ao invés de altos e tensos.

Caso você tenha o costume de correr com os ombros levantados, corte esse hábito já, pois prejudica sua coluna, causando dores posteriores ao exercício e dificultando o seu rendimento durante todo o percurso.

3.  Relaxe as mãos

Pode parecer que não, afinal, associamos o esporte somente à parte inferior do corpo, mas as mãos interferem na posição correta para correr.

No entanto, cuidar das mãos durante o trajeto é fundamental para prevenir dores musculares na parte superior da coluna, nos ombros e nos braços.

Por isso, ao correr, mantenha as mãos relaxadas, porém firmes. Uma boa atividade para aprender a controlar as mãos é imaginar que em cada uma há um ovo e você não pode deixá-lo cair, tampouco quebrá-lo com a força das mãos. Vamos tentar?

4.  Pés, joelhos e quadris devem estar alinhados

A parte inferior do corpo deve ser a mais cuidada, pois é nesta região em que colocamos força e impacto durante toda a corrida.

Quando o quadril não está alinhado aos joelhos e aos pés é mais fácil ocorrer lesões ou sentir cansaço com mais frequência durante o treino.

Com o desalinhamento, as forças usadas serão desnecessárias, assim como o impulso adquirido será mais utilizado e o impacto no chão será muito mais forte e prejudicial aos seus músculos.

A postura deve estar alinhada, os pés devem estar alinhados ao joelho e ao quadril — e não à frente deles.

5.  Passadas curtas e rápidas

Caso você imagine que alongar a passada seja melhor para obter bons resultados na corrida, saiba que está enganado! Pelo contrário, quando o passo é muito largo, afastando o pé da frente do de trás, num espaçamento muito grande, a corrida em si acaba sendo prejudicada.

Um dos aspectos mais sérios desse fator é a lesão e a estiragem dos músculos. Com isso, saiba que o ideal são passos menores, respeitando a regra anterior (alinhamento do quadril, joelhos e pés). Assim, será possível correr mais rápido e com muito mais qualidade.

6.  Não pise no chão pesadamente

Ao iniciar neste esporte, é comum que as passadas sejam barulhentas e pesadas, no entanto, este aspecto pode acarretar prejuízos severos para a sua coluna.

Portanto, lembre-se sempre que para preservar a sua coluna o certo é pisar silenciosamente e o mais leve possível. Independentemente do seu peso, a sua pisada não deve “fazer” barulhos fortes enquanto encosta no chão.

Para isso, evite golpear o chão com o calcanhar: pise primeiro com o meio do pé e somente depois repouse o calcanhar.

7.  Respire profunda e ritmicamente

Procure respirar calmamente, de maneira profunda e num ritmo constante, ou seja, nada de respiração rápida e curta, pois você sentirá mais cansaço e será mais difícil manter a corrida.

Atenção para o modo como você está respirando: caso esteja descompassada ou curta demais, é possível que você sinta tonturas ou dores na região do abdômen.

Aprimore a sua respiração para que seja possível manter o mesmo ritmo durante toda a corrida, permitindo esvaziar o excesso de gás carbônico, trocando-o por inspirações de oxigênio com frequência.

Ergonomia na corrida: qual a ideal?

A postura ergométrica ideal para correr do modo certo, é aquela em que:

  • o corpo deve estar inclinado para frente. Jamais inclinado para trás ou para os lados;
  • os antebraços devem ser mantidos flexionados em um ângulo próximo a 90 graus, nem totalmente esticados, nem muito dobrados;
  • a cabeça deve ser mantida em posição ereta, lembrando que você deve correr olhando para frente, nunca para os lados, para baixo ou para cima;
  • a pisada deve ser silenciosa e suave, sem que você pise com muita força ou desgaste os joelhos;
  • no momento em que os pés tocam o chão, o quadril, o tornozelo e o ombro devem estar alinhados; e
  • os cotovelos devem estar próximos ao quadril, fazendo movimento de “vem e vai”, ou seja, nada de correr com os cotovelos longe da lateral do corpo.

Material enviado com sucesso!

Em alguns instantes você vai receber os materiais na caixa de entrada do seu e-mail. Caso não receba, lembre-se de conferir o SPAM ou Lixo eletrônico.

O que você achou do post?

5 Respostas

Deixe seu comentário