Como passar a marcha da bicicleta corretamente

Existe algum segredo para passar a marcha da bicicleta corretamente? Descubra a resposta para essas e outras perguntas no conteúdo a seguir e pedale com mais segurança e tranquilidade.

Passar marcha bicicleta

Tem jeito certo de passar a marcha da bicicleta? Podemos dizer que sim! Existem alguns truques que ajudam bastante na mudança e evitam acidentes também. Por exemplo: nunca troque de câmbio se estiver pedalando de pé ou sem ter apoio do selim, mas também não pare de pedalar completamente para fazer a mudança.

Além disso, preste atenção ao que a bicicleta está dizendo para você: quem pedala consegue perceber, cada vez com mais facilidade, quando é realmente necessário trocar de marcha, seja por causa de mudanças no relevo ou pela redução ou aumento de velocidade da pedalada.

Preciso ser profissional para usar uma bike com marcha? Não! Basta apenas conhecer os segredos para que o câmbio funcione sem nenhum problema e saber que cada cuidado tomado ajuda a evitar acidentes e a gastar menos dinheiro com manutenção.

Vamos apresentar cada um desses truques para você.

Como funciona a troca de marchas da bicicleta?

Basicamente, a sua mão esquerda vai movimentar o câmbio dianteiro da bicicleta, causando impacto na pedivela - onde estão os pedais - e nas engrenagens, que chamamos de “coroas” - justamente por causa do formato.

Os controles da mão direita, por sua vez, têm relação com os movimentos do câmbio traseiro e com engrenagens apelidadas de “pinhões”.

Além de compreender a dinâmica das engrenagens de uma bicicleta, uma dica que pode ajudar antes de começar a pedalar é identificar seus principais componentes e saber como cada um deles funciona. Pode parecer complexo a princípio, mas não é.

Atenção!

Quando você muda o câmbio usando a mão esquerda e causando impacto na dianteira da bicicleta, precisa pensar da seguinte maneira: “quanto maior a marcha, maior o peso da pedalada”.

Dianteira da bicicleta = controle de marcha com a mão esquerda (quanto maior a marcha, mais pesada a pedalada)
Engrenagens maiores = marchas mais pesadas

O raciocínio é invertido para alterações de câmbio usando a mão direita (mexendo com a traseira do equipamento): “quanto maior a marcha, menor o peso”.

Traseira da bicicleta = controle de câmbio com a mão direita (quanto maior a marcha, mais leve a pedalada)
Engrenagens maiores = marchas mais leves

Como trocar a marcha da bicicleta?

Se a sua bike tiver câmbio dos dois lados, comece a praticar mudanças apenas usando o de trás e o controle que fica na sua mão direita. Experimente não olhar os números das marchas e vá “subindo” uma por uma conforme sentir necessidade de pedalar com mais leveza, depois volte alguns números e sinta a diferença entre um e outro até entender melhor o funcionamento da engrenagem.

Monitore o esforço que o seu corpo faz quando você usa cada uma das engrenagens traseiras e sinta o cansaço das suas pernas enquanto fica de olho no relevo do local da pedalada para memorizar condições que deixem você mais confortável. Veja quais combinações entre câmbio dianteiro e traseiro funcionam melhor para que você possa usar outras vezes.

Vai mudar de marcha e precisa de mais segurança, principalmente em subidas? Facilite as trocas pedalando num ritmo um pouco mais forte antes de realizá-las e retome o ritmo normal logo em seguida.

Combinando marchas dos dois lados

Após treinar somente as mudanças do lado direito do guidão, coloque em uso o câmbio do lado esquerdo, que impacta nas rodas dianteiras da bicicleta.

É possível combinar o número de marcha do lado esquerdo com o do lado direito para fazer uma pedalada tranquila: experimente usar o nº 2 em ambos os câmbios quando estiver em espaços planos e combinar a marcha nº 1 (lado esquerdo) com a nº 3 (lado direito) se a bike ficar muito pesada.

Lembre-se: marchas leves do câmbio esquerdo combinam com marchas leves do outro lado!

Como guiar uma bicicleta com marchas sem números

Para guiar uma bicicleta em que as as opções de câmbio não estejam indicadas por numerais, preste atenção aos movimentos que fará com o dedo indicador das suas mãos e também com o dedão.

Considere que a alavanca do trocador próxima ao seu dedão será acionada quando você quiser pedalar de forma mais leve e principalmente caso esteja em velocidade mais baixa ou em uma subida.

A outra alavanca, perto do dedo indicador, aciona marchas mais pesadas e geralmente recomendadas para descidas.

Lado direito do guidão = controle do câmbio traseiro
Trocar a marcha com o dedão = reduzir o peso
Trocar a marcha com o indicador = aumentar o peso

Já no câmbio esquerdo, note que a alavanca empurrada com o dedão deixa as marchas mais pesadas e a acionada com o dedo indicador as deixa mais leves, exatamente o oposto do câmbio traseiro. Acione as primeiras para descidas e as segundas para subidas, por exemplo.

Lado esquerdo do guidão = controle do câmbio dianteiro
Trocar a marcha com o dedão = aumentar o peso
Trocar a marcha com o indicador = reduzir o peso

Ainda falta segurança? Memorize e relembre sempre que necessário todas as dicas e os truques apresentados no decorrer desse texto! A seguir, você encontra uma lista com todas essas orientações e diversas outras.

Dicas e truques para trocar corretamente as marchas da bicicleta

Pedale em segurança usando essas dicas que trouxemos:

  • Dedique-se a conhecer sua bicicleta.
  • Conheça também o seu corpo e entenda o que é fácil e o que é difícil para você.
  • Observe mudanças no relevo do local da sua pedalada.
  • Nunca troque a marcha da bicicleta se estiver pedalando de pé ou sem apoiar no selim.
  • Não pare de pedalar completamente para fazer a mudança.
  • Pedale mais rápido/forte se quiser trocar de marcha com mais facilidade, principalmente se estiver em uma subida.
  • Faça testes.
  • Não mude muitas marchas de uma vez só. Passe mais de uma por vez se o sistema da sua bicicleta permitir, mas não exagere e faça isso apenas mudando a engrenagem traseira, do lado direito.
  • Se estiver ventando, experimente pedalar usando uma marcha menor do que a que estiver acostumado(a). Isso vai permitir a obtenção de um ritmo mais constante e confortável para você.

Tudo pronto? Agora é só usufruir dos benefícios de andar de bicicleta.

Antes de longos percursos, faça testes

Com ou sem numeração indicando as marchas da sua bicicleta, faça testes para aprender a trocá-las conforme as necessidades do percurso e também do seu corpo.

Seja em bicicletas com alavancas ou naquelas com marchas numeradas, experimente cada uma das trocas e combinações entre câmbio traseiro e dianteiro até encontrar o melhor equilíbrio para você.

Esse procedimento é padrão para todo e qualquer tipo de câmbio de bicicleta, para ciclistas amadores ou profissionais e até mesmo para quem quer pedalar só para emagrecer. Pode acreditar!

Material enviado com sucesso!

Em alguns instantes você vai receber os materiais na caixa de entrada do seu e-mail. Caso não receba, lembre-se de conferir o SPAM ou Lixo eletrônico.

O que você achou do post?

1 Resposta

Deixe seu comentário