Como superar seu medo de nadar

Você sabia que existem diversas maneiras de superar o medo da água para você começar a nadar? Entenda como perder o medo de nadar e qual a diferença entre fobia e medo.

Como perder o medo de nadar

Enquanto entrar numa piscina com a temperatura gelada, num dia quente, pode ser uma maravilha para alguns, para outras pessoas o simples fato de se imaginar num lugar com uma grande quantidade de água pode ser um tormento.

Se você tem dúvidas sobre como superar seu medo de nadar, saiba que ele pode estar ligado ao medo de se afogar e, em alguns casos mais críticos, pode até mesmo ser chamado de fobia. Você sabe qual a diferença?

A diferença básica entre o medo e a fobia está nos sintomas e na forma de superação. Uma pessoa que só sente medo da água, pelo simples fato de não saber nadar, pode superar este medo racional com algumas aulas de natação.

Afinal, o medo é apenas uma forma do nosso cérebro nos avisar que a situação pode ser perigosa. Entretanto, alguns sentem mais do que apenas medo de se afogar, e a isso chamamos de fobia da água, que é algo que atinge milhares de pessoas em todo o mundo.

Quem sofre de fobia pode sentir a vida dificultada e afetada e, se este é o seu caso, nós vamos te ajudar a enfrentar este desafio. Para começar, você sabe como pode descobrir se o que sente é fobia ou medo?

Listamos, aqui, alguns sintomas. Assim, você vai poder analisar se o que sente encaixa com as descrições, o que poderá te ajudar a entender melhor qual o seu caso e investir no tratamento adequado.

Fobia: quais os sintomas mais frequentes?

  • crises de ansiedade;
  • hiperventilação: aumento da pressão arterial;
  • desmaios;
  • crises de pânico ;
  • suor e tremores;
  • perda do controle e choros excessivos.

Saiba que toda fobia pode ser trabalhada e controlada, com a ajuda de profissionais capacitados e, principalmente, de perseverança. Há, ainda, dois tipos de fobia de água.

Hidrofobia

A hidrofobia é o medo doentio de água e qualquer outro tipo de líquido. Justamente porque abrange todos os tipos de líquidos, é uma fobia menos comum.

O que a gente vai tratar, aqui neste artigo, é sobre a aquafobia, pois você pode estar deixando de praticar um esporte tão eficiente como a natação, por causa desse problema.

Aquafobia

Já a aquafobia acontece com mais frequência, pois se refere somente à água, atingindo pessoas que sentem um medo excessivo de nadar ou da água corrente, como tomar banho, por exemplo.

Os sintomas da aquafobia são muito parecidos com os sintomas das outras fobias em si, entretanto, existem alguns mais específicos, tais como:

  • a pessoa que evita a água, em qualquer circunstância, como, por exemplo, ter medo da chuva, do chuveiro e até de ver água corrente.
  • falta de ar;
  • não conseguir controlar o próprio corpo (em casos mais extremos de aquafobia).

Porém, não se assuste: existem métodos, dicas e inúmeras formas para se superar a fobia de água, aprendendendo a nadar e desfrutando de todos os benefícios que a natação pode trazer para a saúde.

A terapia é uma excelente maneira de tratar a sua fobia, que pode estar grudada na sua mente, num nível inconsciente - e, por isso, não é tratada meramente como medo, algo mais racional.

Não sinta vergonha e procure um profissional com o qual você se sinta confiante para tratar esse aspecto da sua vida.

Afinal, esse é um dos esportes mais completos que existem, permitindo que você exercite seu corpo, sua mente e a sua respiração - seria legal você tentar, certo?

Já para quem sofre com medo, algo que, como já mencionamos, é mais racional, podemos citar algumas dicas mais práticas.

Como perder o medo de água

Entenda como é possível perder o medo de água e aprender a nadar, com algumas técnicas que separamos para você.

O primeiro passo é entender seu medo, saber de onde vem e o porquê você se sente desta forma em relação à água. Tente compreender o motivo do seu medo, pois algumas causas frequentes podem estar ligadas ao:

  • medo “herdado” de terceiros: às vezes, por excesso de proteção e medo que os pais têm com relação às crianças na água, acabam exagerando no cuidado, fazendo com que a criança cresça com medo da água e de nadar;
  • incidentes relacionados a afogamento, por já ter se afogado ou por ter presenciado um afogamento de alguém muito próximo.

Você já consegue entender o motivo do seu medo? Se sim, saiba que após este processo de autoconhecimento e aceitação, contar com o auxílio de um psicólogo ou de outro profissional da área pode ser um grande passo para se perder o medo de nadar.

O importante é você não se sentir envergonhado em pedir ajuda, afinal, o auxílio de um professor de natação que entenda todo o processo dos alunos com medo de água pode ajudar - e muito! - a driblar este problema.

Além da assistência dos profissionais, fica ainda mais fácil frequentar as aulas com a ajuda de amigos que possuem os mesmos medos que você, ou que também não saibam nadar.
Existem, ainda, alguns exercícios que você pode praticar por conta própria, sempre que ver ou precisar entrar na água.

O principal exercício está na sua respiração e no controle que você exerce sobre ela. Para evitar ataques de ansiedade e de pânico, outro exercício fundamental é o de relaxamento, que você pode fazer ao preparar e relaxar sua mente para o que vem a seguir.

A adaptação ao meio aquático também é muito importante em todo esse processo e, por isso, depois de algumas sessões com profissionais capacitados, o contato frequente e aos poucos com a água, principalmente, em piscinas (por ter maior segurança que um mar, por exemplo), auxilia no processo.

Dicas para perder o medo de nadar:

Dicas para perder o medo de nadar

Caso seu medo não seja tão intenso, você pode começar com passos simples como:

1.  começar numa piscina rasa;
2.  mergulhar somente as pernas para seu corpo se familiarizar com o contato com a água;
3.  tentar boiar;
4.  tentar mergulhar o rosto, aos poucos;
5.  praticar com um amigo que saiba nadar, para te passar segurança;

Caso seu medo seja mais elevado e você não se sinta confortável em tentar sozinho, não tenha vergonha de procurar um professor de natação que desenvolva formas específicas para que você consiga enfrentar seu medo.

São métodos simples, mas com a certeza de um resultado positivo. Se você conseguir aprender a nadar e transformar seu medo em um novo hábito para esse esporte saudável é só começar a praticar. Conte conosco!

Material enviado com sucesso!

Em alguns instantes você vai receber os materiais na caixa de entrada do seu e-mail. Caso não receba, lembre-se de conferir o SPAM ou Lixo eletrônico.

O que você achou do post?

1 Resposta

Deixe seu comentário