Tendão Patelar: diagnóstico, tratamento e retorno ao esporte

Excesso de treinos e esforço repetitivo podem ser alguns dos causadores de problemas no tendão patelar. Conheça como funciona o diagnóstico e o tratamento dessa doença.

Tendão patelar

A tendinite patelar, também conhecida como joelho de saltador, é uma doença que se mostra inicialmente inofensiva, porém o caso pode agravar e levar à incapacidade de praticar atividades esportivas.

O joelho é uma articulação que absorve muita energia cinética, gerada pelo contato dos membros inferiores ao solo.

Essa energia é descarregada no joelho, onde a fibra muscular contrai e alonga-se, resistindo ao movimento e aos graus de flexão, podendo afetar a fixação do local quando sobrecarregado.

Sobre as suas causas, acredita-se que seja por esforço repetitivo sobre o tendão patelar durante saltos. É uma lesão específica de atletas, afetando principalmente os envolvidos em esportes como corrida de rua, basquete, vôlei e handebol.

Alguns dos fatores responsáveis pelo surgimento da dor no tendão patelar estão ligados também aos treinos, incluindo a falta de preparo físico, uso de técnicas inadequadas, aumento súbito de intensidade e overtraining (treinos em excesso).

Sintomas mais comuns do Tendão Patelar 

Os sintomas mais comuns que os pacientes apresentam são dores no joelho e dificuldade para andar, devido ao tendão patelar inflamado.

Porém, existem quatro categorias que auxiliam no diagnóstico médico, confira:

1.  dor após a atividade física, sem dor funcional;

 2.  dor durante e após atividade física, mas o paciente ainda consegue realizar o esporte;

 3.  dor prolongada durante e após a atividade física, apresentando dificuldade crescente ao realizar esportes;

 4.  dor intensa e contínua, causada por ruptura do tendão patelar, exigindo reparação cirúrgica.

Como é feito o diagnóstico 

Para realizar o diagnóstico, o médico irá utilizar o histórico médico, histórico familiar e sintomas apresentados pelo paciente durante o exame físico.

O ortopedista irá verificar o local da dor e analisar se há encurtamento do quadríceps, estabilidade dos ligamentos ou, em casos raros, derrame intra-articular do joelho.

Como garantia, é possível que o médico faça requerimento de exames de imagem que mostrem os músculos e tendões, como ultrassonografia e ressonância.

Para realizar o diagnóstico e tratar a doença, procure um médico ortopedista que irá orientá-lo adequadamente.

Tratamento

Existem duas formas de tratar os problemas causados pela dor no tendão patelar: tratamento conservador e tratamento cirúrgico.

O tratamento conservador inclui sessões de fisioterapia para reabilitar e fortalecer os músculos, descanso, uso de medicamentos indicados pelo médico e aplicação de compressas de gelo.

Já o tratamento cirúrgico será indicado pelo médico, caso o tratamento conservador não seja o suficiente, optando pela cirurgia e enxerto de um novo tendão.

Recuperação e retorno ao esporte

O objetivo do tratamento é fazer com que o atleta volte a realizar suas atividades rotineiras o mais rápido possível e sem sentir dores.

Leve à risca as indicações do médico para a rápida recuperação do tendão patelar, com repouso, fisioterapia e remédios prescritos pelo profissional, essenciais para cura e para que o problema não volte a ser um incômodo.

No caso de atletas, o retorno para a prática esportiva deve ser indicado por um médico especialista, pois a recuperação varia de acordo com cada paciente.

Até a melhora completa, as únicas atividades que devem ser executadas são os exercícios para lesão no tendão patelar, desde que realizados com o auxílio de um fisioterapeuta, evitando a piora do quadro.

Não é descartada a possibilidade das dores continuarem, mesmo após tratamentos e cirurgia, sendo assim, o atleta terá que optar por praticar atividades com dor e avaliar se vale a pena.

Portanto, a principal dica é procurar um médico assim que você se identificar com algumas das dores e sintomas listados acima. Somente um especialista poderá avaliar se é caso dessa ou de outra condição, como um desgaste no joelho, que exigem tratamentos diferentes.

Material enviado com sucesso!

Em alguns instantes você vai receber os materiais na caixa de entrada do seu e-mail. Caso não receba, lembre-se de conferir o SPAM ou Lixo eletrônico.

O que você achou do post?

2 Respostas

Deixe seu comentário