8 dicas para aumentar a sua velocidade no ciclismo

Ser o mais rápido não é o único objetivo no ciclismo, mas saber até que ponto você consegue aumentar a sua velocidade média é muito gratificante. Descubra oito dicas para aumentar a velocidade e chegar cada vez mais longe!

Aumentar velocidade ciclismo

Ao pedalar com frequência, seu corpo estará preparado para atingir um novo nível de treino no ciclismo, e é neste momento que você sentirá a necessidade de intensificar a corrida, buscando atingir uma velocidade média maior do que a de costume.

Para isso, é preciso entender que o modelo e os acessórios da bike influenciam no aumento ou na perda de velocidade, assim como a estrada, o clima, o peso e a posição do corpo do ciclista.

Saber combinar todos esses elementos é fundamental para que o resultado seja alcançado com maior facilidade.

Qual a velocidade média de uma bicicleta?

Ciclistas que não participam de competições conseguem atingir cerca de 20 km/h em ruas pavimentadas. Ou seja, podemos afirmar que a velocidade média de uma bicicleta gira em torno de 15 km/h a 25 km/h, levando em consideração a estrada e o ciclista.

É preciso entender que qualquer pequeno detalhe pode influenciar na velocidade: a condição da estrada, o estado de conservação dos pneus, aro, quadro da bicicleta e outras circunstâncias, são fatores que podem contribuir com o ganho de velocidade com facilidade ou com um pedal mais intenso.

Por outro lado, um ciclista profissional em um terreno plano pode chegar a uma velocidade média de 40km/h a 45 km/h, levados em conta esses fatores citados acima — lembre-se que essa é a velocidade de um ciclista profissional, com experiência em competições e treinos diários, com acompanhamento de profissionais da área da saúde, que auxiliam na intensidade do treinamento e na preparação física.

Qual o ritmo médio de uma bicicleta?

De maneira geral, considera-se até 90 RPM como um ritmo baixo e acima de 90 RPM, cadência alta. Lembre-se que o ritmo ou cadência é quantidade de voltas realizadas durante um circuito de um minuto.

Esses valores podem variar de acordo com o ciclista e seu tempo de experiência no esporte, além da situação em que o esportista está, por exemplo.

A cadência pode ser alterada de acordo com a necessidade do terreno que será explorado, conseguindo aproveitar melhor os espaços de respiração e impulso, para realizar o percurso de maneira mais leve e conseguindo manter a frequência cardíaca mais baixa.

Existem outras medidas que podem ser levadas em consideração. Veja só!

Nível Medida
Muito lento 50-70 RPM
Lento 70-80 RPM
Moderado 80-90 RPM
Rápido 90-100 RPM
Muito rápido 100-110 RPM
Extremamente rápido +110 RPM

A maioria dos profissionais utilizam uma cadência maior, pois dessa forma há uma menor exigência dos músculos, fazendo com que cansem menos durante o percurso de treinos ou provas.

Apesar do ritmo mais lento preservar seu pulmão e manter sua frequência cardíaca baixa por mais tempo durante o tempo necessário, ele costuma utilizar combinações de marchas maiores e pode acabar causando maior pressão nos músculos da perna, fazendo com que o cansaço seja maior em um tempo menor.

Como aumentar a velocidade de uma bicicleta?

Não existe uma velocidade máxima para ciclistas, afinal tudo depende do condicionamento físico do atleta. Entretanto é bem comum que quem pedala com uma certa frequência alcance a máxima de 35 km/h em algumas estradas.

A velocidade máxima dos profissionais pode ultrapassar 100 km/h, embora essa velocidade não seja alcançada durante a realização de provas.

O último recorde registrado no mundo pelo Guinness Book (o livro dos recordes) foi marcado por um ciclista brasileiro que atingiu a marca de 202 km/h com uma bike comum, durante um trajeto de 11 km, na BR 277, entre Curitiba/PR e São José dos Pinhais/PR.

Este ciclista possuía condições físicas apropriadas para atingir tal velocidade, pois realizava treinamentos intensos voltado para esse segmento há mais de 10 anos, com uma rotina de 800 km pedalados por semana.

Você ainda pode aumentar a sua velocidade de maneira saudável e segura, praticando as dicas que listamos abaixo. Lembre-se de pô-las em prática de acordo com o seu biotipo e respeitando sua condição física.

8 dicas para aumentar a velocidade média no ciclismo

Dicas aumentar velocidade bicicleta

1.  Cuidado com o peso

É física: quanto mais leve um corpo, maior será a velocidade atingida. Portanto, manter a boa forma é crucial para atingir a velocidade que deseja.

Segundo a GCN (Global Cycling Network), se um ciclista de 80 kg, perder mais ou menos 5 kg, ele consegue economizar 17 segundos do percurso, em subida de 1 km, com inclinação de 8%.

2.  Posição do corpo

O vento é seu inimigo, quando o assunto é conseguir pedalar mais rápido. Para conseguir aumentar seus números em relação à rapidez, procure mudar a sua posição na bike.

A posição ereta, com braços esticados, faz com que seu corpo crie uma barreira contra o vento, por isso o correto é posicionar seu corpo para frente, de modo que seu rosto fique mais perto do guidão e seus cotovelos mais alinhados com o seu tórax.

Com a posição mais inclinada e menos ereta, a força do vento será menor, facilitando o aumento de velocidade.

3.  Pedalar em grupo

Pedalar em grupo pode auxiliar você a buscar os resultados por dois caminhos distintos: o primeiro funciona em relação ao vento. Como mencionamos, a força do vento impede o ganho de velocidade.

Ao pedalar em grupo, o trabalho de cortar o vento será dividido entre todos os ciclistas, aumentando a aceleração de toda a equipe.

Em segundo lugar, pedalar em grupo aumenta o seu nível de esforço, pois é comum querer alcançar e manter o ritmo daqueles que possuem uma velocidade maior que a sua.

4.  Mantenha um ritmo

Assim como um ciclista profissional, o treino contínuo é fundamental para conseguir se tornar um atleta veloz.

Procure fazer treinos diários que possuam uma duração média de 2h a 3h, desta forma será possível aumentar a sua velocidade aos poucos, gradativamente, sem precisar esgotar sua energia.

Os impulsos descontrolados podem aumentar sua velocidade no início, mas vão prejudicá-la ao longo do tempo, deixando você totalmente esgotado ao final, sem forças para um treino no dia seguinte.

5.  Equipamento necessário

Todas as dicas são de suma importância para o aumento de velocidade, porém uma bicicleta escolhida corretamente pode ser de grande ajuda nesse novo desafio.

Entenda que aros, raios, quadro, cilindro e guidão influenciam na velocidade, isso porque um bom equipamento ajudará a obter a máxima eficiência mecânica do seu corpo.

Afinal, um quadro menor que o indicado para você pode prejudicar o pedal, o que diminui sua velocidade e sua RPM.

6.  Tiros intervalados

Os tiros intervalados podem servir como preparo físico e você pode incluí-los semanalmente. De início, duas vezes na semana podem ser suficientes para você ganhar resistência.

O treino intervalado consiste em um método diferente para concluir o mesmo percurso habitual. Utilizando tiros curtos em velocidade maior que a de costume, intercale com velocidade mais lenta para recuperar o fôlego e a energia gasta.

Depois de algum tempo, será possível manter a velocidade máxima por um período mais longo, até não haver necessidade de diminuir a aceleração para recuperar o fôlego.

7.  Freie menos

Pode parecer bobo, mas frear sem necessidade atrapalha o seu ritmo e a sua velocidade. Em situações de descida é comum frear quando a bike ganha embalo e acaba atingindo uma velocidade fora do conforto, ou seja, fora do costume do ciclista.

Essa ação prejudica o atleta, principalmente quando após a descida há uma subida, exigindo força extra para manter a velocidade constante.

8.  Não desperdice energia

É preciso saber diferenciar “desperdiçar energia” de “gastar energia”. A primeira acontece em situações em que você freia sem necessidade ou não mantém treinos frequentes - e acaba ultrapassando os limites físicos do seu corpo para alcançar um objetivo que precisa de tempo e treino.

Já a segunda ocorre em treinos intervalos, quando há necessidade de picos de energia para atingir o objetivo progressivamente, controlando o gasto de energia e a reposição da mesma.

Sendo assim, tenha em mente que desperdiçar energia é utilizar sua força em momentos que não há precisão e gastar energia é utilizar sua força de forma correta, para ganhar velocidade.

Material enviado com sucesso!

Em alguns instantes você vai receber os materiais na caixa de entrada do seu e-mail. Caso não receba, lembre-se de conferir o SPAM ou Lixo eletrônico.

O que você achou do post?

1 Resposta

Deixe seu comentário