Como evitar a distensão muscular durante a prática de atividade física

A distensão muscular tem origem com um esforço além do que o corpo está habituado - e não é algo que ocorre exclusivamente com os atletas. Aprenda o que você pode fazer para evitá-la.

evitar a distensão muscular

Seja por causa de um esforço físico além do habitual na prática de atividade física ou ao realizar tarefas do dia a dia, a distensão muscular acomete muitas pessoas, e, especialmente os atletas.

Você sabe o que é distensão muscular?

Para começar a leitura, é importante saber que a distensão pode ocorrer tanto nos músculos, quanto nos tendões. É preciso, então, diferenciar estes dois componentes da estrutura do corpo humano:

  • Músculo: é um órgão, que são elásticos e se contraem, sendo os responsáveis pelos movimentos dos seres humanos e são formados por feixes musculares ou, mais comum, conhecidos, também, como fibras. Os músculos podem estar presos diretamente aos ossos ou, em alguns casos, o fazem por intermédio dos tendões;
  • Tendão: é o tecido fibroso responsável por ligar os músculos aos ossos e é composto por colágeno.

Feita essa diferenciação e já sabendo que a distensão pode ocorrer tanto nos músculos quanto nos tendões, podemos responder à pergunta feita acima, qual seja o que é distensão muscular, como sendo o rompimento das fibras musculares, causadas pelo esforço que citamos acima, podendo acarretar em inflamações nos locais distendidos - o que, cá entre nós, não é nada bom para quem tem um resultado a entregar.

Em outras palavras, a distensão muscular pode atrapalhar e muito o desempenho dos atletas, uma vez que, diagnosticada, requer cuidados extremos para manter a saúde do corpo de maneira geral. E, se o caso chegar a uma inflamação, o atleta pode perder ainda mais tempo com a recuperação - e, aí, perder o desempenho que vinha alcançando.

Desta maneira, desde já é bom ficar entendido que a rotina e a disciplina podem ser os melhores aliados para que o atleta garanta a saúde do seu corpo. Isso porque, de nada adianta não treinar um dia, mas querer recuperá-lo no dia seguinte. O esforço extra é a causa número um em distensões musculares, seguida pelos movimentos feitos de maneira equivocada (como pisar errado na hora de correr).

Como evitar a distensão muscular

É por isso que, para evitar este tipo de lesão, seja distensão muscular na coxa, na virilha, na panturrilha ou mesmo as abdominais, é importantíssimo para o atleta observar:

  • Manter a disciplina e a rotina nos treinos, aumentando as cargas gradativamente, nunca querendo compensar um treino perdido com dois no dia seguinte;
  • Receber acompanhamento de um treinador ou coach, para que possa observar a fisiologia do corpo, executando os movimentos, de acordo com cada modalidade, conforme a capacidade anatômica do corpo.

Como tratar a distensão muscular

Entendido que os fatores para evitar a distensão muscular são construídos todos os dias, caso, mesmo assim, o atleta sinta a tradicional "fisgada" indicadora da lesão, é interessante colocar gelo imediatamente e procurar um pronto atendimento, uma vez que o atendimento rápido tem como consequência um tratamento rápido - e rapidez é o que vai fazer com que o atleta retorne aos treinos antes de que o seu quadro piore, o que o faria perder desempenho.

Repouso é indicado, também, mas isso o médico saberá informar melhor, ou seja, qual a quantidade de tempo que o organismo irá se recuperar e se irá ser necessário o consumo de medicamento, tais como anti-inflamatórios, por exemplo.

tratar a distensão muscular

Dicas extras

Portanto, atleta: mantenha a sua rotina e a execução correta dos exercícios. Uma dica é que aqueça o corpo antes de iniciar as práticas esportivas e alongue depois, para mandar o recado para o músculo relaxar e, portanto, repor os nutrientes que ele precisa para descansar e estar preparado no próximo treino.

E falando em nutrientes, a alimentação influencia bastante no processo de recuperação muscular. Combinar carboidrato e proteína na sua alimentação pós-treino, por exemplo, também ajuda a recuperar as lesões provocadas com o exercício, pois aumenta os processos de geração de glicogênio, que vai recuperar as reservas perdidas durante o treino e ajudar a acabar com a dor.

Prevenir é sempre melhor do que remediar - e, nesse caso, ter que ficar parado, perdendo condicionamento físico e, consequentemente, performance é um prejuízo bem grande para a sua saúde, também.

Material enviado com sucesso!

Em alguns instantes você vai receber os materiais na caixa de entrada do seu e-mail. Caso não receba, lembre-se de conferir o SPAM ou Lixo eletrônico.

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário