Maltodextrina: como o amido ajuda no desempenho do atleta

Todos os atletas gostam de ter algo a mais para sustentar bem os treinos e a maltodextrina pode ser ótima para isso. Entenda melhor o que é e para que ela serve.

Maltodextrina amido desempenho

A maltodextrina, também conhecida apenas como malto, é um suplemento bastante utilizado no mundo esportivo. E, assim como todos os suplementos, tem seus benefícios e efeitos colaterais.

Pode ser difícil acompanhar e saber quais são os prós e contras de todos os suplementos que atletas utilizam.

Maltodextrina: para que serve? Do que é feita? Como se toma esse suplemento? Essas são dúvidas comuns e que podem ser facilmente respondidas.

Apesar disso, não é recomendado que você passe a consumi-la por conta própria, já que é preciso saber como equilibrar o suplemento com a dieta que você segue no dia a dia.

De maneira geral, os benefícios incluem o fornecimento de uma fonte de energia para a prática de exercícios de alta intensidade, perda de massa magra e evita a perda de glicose durante o treino.

Mas também pode ter alguns pontos baixos, como uma hipoglicemia momentânea e pode engordar, se não for ingerida na quantidade correta (ou for ingerida para fazer treinos leves). Conte sempre com a ajuda de um nutrólogo ou nutricionista.

O que é maltodextrina

A maltodextrina é um pó branco, produzido a partir do amido e funciona como um suplemento a base de dextrina e maltose. Por ser proveniente do amido, ela é mais comumente extraída do milho, porém também pode vir da mandioca, do arroz e da batata.

Ela é considerada um carboidrato complexo, mas, apesar disso, possui uma corrente menor do que outros carboidratos, de maneira que é digerida mais rapidamente pelo organismo.

A malto também é uma fonte de alto nível de carboidrato, de onde vem toda a energia para treinar!

Maltodextrina: para que serve

Agora, você sabe para que serve a maltodextrina?

Além de fornecer energia para praticar atividades físicas, como já foi mencionado, ela pode evitar a perda de glicose durante o treino, auxiliando na regulação de pressão osmótica e retardamento da sensação de fadiga.

O motivo pela qual ela dá energia durante o treino é justamente pela rápida digestão, bem mais rápida que outros tipos de carboidratos complexos, como o arroz e macarrão.

Além disso, não é incomum de acontecer com atletas a perda de glicose durante um treino de alta intensidade, em esportes tais como natação, corrida e ciclismo.

Então, o suplemento maltodextrina pode ajudar a evitar isso, já que fornece uma liberação gradual de glicose ao longo do treino.

Quando tomar maltodextrina

Para saber quanto tomar maltodextrina, você precisa do auxílio de um nutricionista ou nutrólogo, mas, para começar a entender como funciona esse suplemento, aqui estão algumas dicas.

Para equilibrar os níveis de glicose e ter energia durante o treino inteiro, é bom fazer uso da maltodextrina no pré-treino.

Se tomar no pós-treino, ela vai ser ótima para auxiliar na recuperação dos músculos, já que realiza a reposição do glicogênio muscular.

Dessa maneira, quem faz exercícios aeróbicos deve consumir até 30 minutos antes de treinar e quem faz musculação deve consumir até uma hora após finalizado o treino.

E, caso não vá malhar algum dia, não deve fazer uso desse suplemento.

Lembre-se de que a quantidade deve ser indicada por um profissional, afinal, ela pode variar de acordo com peso, idade, alimentação e tipo de exercícios feitos.

Como tomar maltodextrina

E, afinal, como usar maltodextrina?

Esse suplemento pode ser utilizado de algumas maneiras diferentes, entre elas:

  • diluída em água, suco ou chá;
  • combinada com whey protein;
  • combinada com dextrose (que aumenta a insulina).

Essas são algumas informações básicas para saber antes de começar a consumir a maltodextrina. Lembre-se sempre de considerar todas as vantagens e desvantagens de consumir um suplemento como esse e sempre busque as indicações de um especialista.

Material enviado com sucesso!

Em alguns instantes você vai receber os materiais na caixa de entrada do seu e-mail. Caso não receba, lembre-se de conferir o SPAM ou Lixo eletrônico.

O que você achou do post?

1 Resposta

Deixe seu comentário