Saiba tudo sobre pneu tubeless para bike

O universo do ciclismo não para de inovar para aumentar a comodidade e segurança do ciclista, por isso conheça o que é o pneu tubeless e suas vantagens!

Pneu tubeless

O pneu tubeless, diferente do pneu tradicional, não precisa de câmara de ar, ou seja, ele fica diretamente preso ao aro e é vedado. O seu uso ainda é maior entre os ciclistas profissionais, pois esse modelo tem melhor performance e durabilidade.

Isso acontece porque, sem as câmaras, a bike fica mais leve, além de ter a calibragem reduzida, aumentando a tração em terrenos mais difíceis de pedalar, como os arenosos e de barro.

Entre muitas vantagens, outra que chama atenção está relacionada com os incômodos furos nos pneus durante as pedaladas. O tubeless não necessita troca ou manutenção ao furar, pois o selante impede que o ar escape, aguentando rodar até a chegada ao destino.

Demais, né? Vamos conhecer melhor como funciona um pneu tubeless?

O que é e como funciona o pneu tubeless

Esse tipo de pneu é desenvolvido com uma tecnologia que não utiliza câmara de ar, já que o seu sistema é composto totalmente por pneus, aros, fita, válvulas e selante, todos desenvolvidos especialmente para exercer suas funções de forma segura e eficaz.

O tubeless é inflado através de uma válvula, assim como o pneu tradicional, mas não terá câmara no seu interior, apenas o ar e o selante, que impedirá tanto que o ar escape quanto que furos murchem o pneu.

Como converter para pneu tubeless

Para saber se o seu pneu já é tubeless, basta procurar no próprio a inscrição “tubeless”. Já para descobrir se o seu aro de bicicleta aceita a conversão, você precisa procurar nele a inscrição “tubeless-ready” ou “radial tubeless”, pois estes serão apropriados para reter o selante e suportar o tipo de pneu.

Para realizar a conversão, você vai precisar de:

  • Pneu tubeless
  • Fita de aro
  • Válvula
  • Selante
  • Álcool isopropílico

Lembre-se de adquirir todos os produtos específicos para o pneu tubeless de bike. Agora, conheça o passo a passo para realizar a transformação.

1.  Remova o pneu e limpe o aro com o álcool isopropílico

Isso serve para eliminar todos os resíduos de sujeira. Espere secar por cerca de 10 minutos para garantir que o líquido evapore e aplique a fita.

2.  A fita deve estar centralizada

Não cubra as paredes laterais do aro e, se for preciso, utilize alguma ferramenta que auxilie sua colagem.

3.  Depois de aplicar a fita, faça um X

Com muito cuidado e atenção, faça um X com uma faca no lugar que cobre o buraco da válvula de enchimento. Encaixe a válvula no furo do aro e rosqueie com os dedos, pois o uso de ferramentas pode danificá-la.

4.  Para colocar o pneu, comece encaixando primeiro um lado

Depois, termine de encaixá-lo, deixando um afastamento de 20cm da válvula e colocando-a na posição de 6 horas para adicionar uma quantidade generosa de selante.

5.  Mantenha a posição do pneu

Agora, você deve terminar de encaixar no aro até finalizar na posição de 12 horas.

6.  Passe um spray de água misturada com detergente neutro

Por último, espalhe essa mistura entre o pneu e o aro e infle o pneu aos poucos até as bordas colarem no aro.

O selante é o principal responsável por manter o seu pneu protegido de furos de até 3mm, vedando e evitando que ele murche. Em 98% das vezes, você nem vai perceber que seu pneu furou. Para casos em que o furo ultrapasse 3mm, tenha sempre um kit de reparo tubeless na mochila.

Veja também
8 dicas para aumentar a sua velocidade no ciclismo
Por que andar de bicicleta faz bem para o corpo?
Descubra como saber o tamanho da bike para comprar

Vantagens de utilizar o tubeless

Como foi dito anteriormente, esse tipo de pneu reduz o número de incômodos com furos porque é capaz de fechá-los com um selante que faz parte da sua estrutura, quando a perfuração tem até 3mm, o que já ajuda consideravelmente em longos passeios e trilhas.

Outra consideração é a melhora da aderência do pneu, já que sem a câmara de ar ele não precisa ficar muito inflado e melhora o contato com solo devido à pressão mais baixa, que torna a pedalada mais segura em solos instáveis.

Por não ter a câmara, o pneu tubeless também possui maior flexibilidade, o que ajuda na hora de pedalar e também auxilia no combate aos furos e conhecidas “mordidas”, uma prensa do pneu contra o aro que ocasionalmente causa rasgos no mesmo.

Lembre-se de regularmente realizar a manutenção do seu pneu tubeless, pois o selante seca e, quanto mais você pedalar, mais rápido precisará desmontar, limpar e colocar um novo selante, tornando seu equipamento mais durável e garantindo uma boa pedalada.

Esse tipo de pneu está ocupando cada vez mais espaço entre os amantes de bike, mesmo que a conversão seja um pouco complexa e necessite de atenção e manutenção. Isso porque vale a pena o investimento pelas vantagens, como deixar a bicicleta mais leve, aderente, com pneus resistentes e menos riscos de voltar a pé pra casa.

Material enviado com sucesso!

Em alguns instantes você vai receber os materiais na caixa de entrada do seu e-mail. Caso não receba, lembre-se de conferir o SPAM ou Lixo eletrônico.

O que você achou do post?

1 Resposta

Deixe seu comentário