Como lidar com a previsão do tempo em evento esportivo

Lidar com a natureza não nos deixa muitas escolhas, por isso é importante saber qual a influência dela sobre os atletas e garantir a segurança no seu evento esportivo.

Previsão do tempo em evento esportivo

Que a previsão do tempo interfere na rotina de exercícios, já podemos imaginar. Pense em um dia frio, nublado e com chuva fina. Agora pense em sair de casa cedinho para ir à academia. É difícil, não é?

Ainda existe uma certa vantagem de que você pode ir com um guarda-chuvas ou carro para um lugar coberto e fechado, como uma academia. Porém, já pensou se o imprevisto meteorológico surpreende um evento esportivo ao ar livre que você está organizando ou participando?

Quais influências o clima exerce sobre os atletas? Como evitar que isso aconteça?

Fatores que devem ser considerados

Ao planejar um evento esportivo, tanto como organizador quanto como participante, precisa-se levar em consideração alguns quesitos que podem melhorar o desempenho, que pode ser prejudicado, a depender dos fatores climáticos, veja:

Umidade do ar

Com a umidade do ar baixa, os atletas podem apresentar ardor nos olhos, nariz e garganta, além do fato de que doenças respiratórias e cardíacas podem ser agravadas.

Por outro lado, a umidade alta pode interferir na produção do suor, podendo levar ao aumento da temperatura corporal e intensificar a chance de cansaço do competidor.

Por isso, a umidade ideal do ar deve estar entre 40% e 70%.

Vento

Os esportes mais influenciados pelo vento são as modalidades de corridas, ciclismo e esportes náuticos.

Imagine as dificuldades que enfrentaria ao tentar correr 100m contra um vento de 60 km/h. Seria muito difícil, como correr com pesos nas pernas. O mesmo vale para o ciclismo.

Quer outro exemplo? Numa competição de natação em águas abertas, o vento é um fator de que poderia gerar maior risco à segurança do nadador, visto que ventos fortes ocasionam ondas muito altas.

Chuva

Tanto os esportes quanto as competições que são praticados ao ar livre estão sujeitos à instabilidade do tempo.

A chuva, quando em forma da famosa garoa, não interfere na execução das rotinas de exercícios ou de um evento, porém, quando intensa e acompanhada de descargas elétricas, torna-se impraticável, pelo risco de vida.

Além disso, esportes praticados em lagos, represas ou oceanos têm a chance de sofrer com a tromba d’água (semelhantes aos tornados e que ocorrem próximas a locais com muita água, devido ao acúmulo de calor), enquanto as modalidades praticadas em campos e quadras podem sofrer com o aumento do alagamento dos terrenos.

Radiação solar

Modalidades como marcha atlética, maratonas ou triathlon exigem longa exposição sob o sol, podendo ocasionar desidratação e até mesmo queimaduras.

O que pode ser feito para evitar estes acontecimentos é pensar na escolha do horário do início do evento, optando por um momento do dia em que o sol esteja menos intenso.

Todavia, a grande maioria dos eventos disponibiliza postos de água, distribuídos por todo o percurso, para manter a hidratação dos participantes. Também é preciso fazer uso de protetores solares, antes mesmo de começar a competição.

Temperatura

Em temperaturas extremamente baixas, como em jogos de inverno, devem-se proteger as extremidades do corpo como mãos, pés, orelhas e nariz, evitando riscos para a circulação sanguínea.

Já em dias muito quentes, o principal cuidado é a hidratação, pois a produção de suor aumenta e é necessário ingerir mais água e sais minerais para evitar a desidratação e fraqueza.

Como lidar com a meteorologia em competições

A equipe de organização de um evento esportivo deve levar em consideração os dados meteorológicos para poder dar continuidade à competição.

A única forma de lidar com esse aspecto é através da consulta diária e constante da previsão do tempo.

É possível, ainda, contar com a ajuda da internet para analisar a média histórica de chuvas, ventos, temperaturas e demais fenômenos que possam prejudicar o seu evento, no local e data escolhidos. Essa é uma boa forma de se prevenir.

Não há como controlar a natureza, por isso sempre ponha em observação os imprevistos.

É legal até mesmo deixar esse aspecto claro durante a divulgação do evento, em forma de nota em banners e folhetos.

Caso as condições estejam extremas no dia da prova, analise a situação e a possibilidade de um cancelamento ou transferência de data, garantindo sempre a segurança dos competidores.

Os preparadores físicos também precisam frisar os aspectos climáticos, preparando os seus atletas para possuírem um condicionamento físico passível de mudanças.

Material enviado com sucesso!

Em alguns instantes você vai receber os materiais na caixa de entrada do seu e-mail. Caso não receba, lembre-se de conferir o SPAM ou Lixo eletrônico.

O que você achou do post?

3 Respostas

Deixe seu comentário