Será que você sabe como correr corretamente?

Confira algumas técnicas para começar a correr do jeito certo e dispare nas competições, mantendo a saúde em dia e fugindo das lesões.

Como correr certo

Como correr certo? Pode até parecer uma dúvida sem fundamento, uma vez que parece ser algo tão simples, não é mesmo?

No entanto, você pode se surpreender quando souber que existem técnicas e que nem todo mundo sabe correr corretamente.

Além disso, assim como qualquer outra atividade, caso executada de maneira errada, poderá causar alguns problemas de saúde para o praticante.

Por outro lado, se executada de maneira correta, a prática proporciona melhores resultados e faz com que haja um aumento no desempenho do atleta ou do amador.

Existe uma maneira correta de correr?

É bom deixar claro que existem outros benefícios de praticar a corrida além do físico, já que correr de forma correta libera endorfina e adrenalina, hormônios necessários para a redução dos níveis de cortisol.

A corrida pode servir até mesmo como meditação, trazendo benefício mental. É válido lembrar que não existe uma regra única, mas, sim, algumas técnicas que melhoram, auxiliam e evitam lesões graves e permanentes.

A maneira correta pode variar de pessoa para pessoa, pois cada um possui uma estrutura óssea, um peso diferente, entre outros fatores que precisam ser levados em consideração.

Deste modo, tenha em mente que quando citamos a frase “correr corretamente” estamos falando de técnicas mais eficientes para o desenvolvimento do esporte.

Por exemplo, começar os treinos em uma esteira é uma técnica mais eficiente, pois não haverá necessidade de projeções corporais extremas para se adaptar a superfícies irregulares.

Qual a melhor forma de correr?

Algumas técnicas podem ser aplicadas no seu dia a dia, com o intuito de melhorar o seu desempenho e aumentar seu prazer pela corrida.

Antes de ir direto ao ponto, saiba que a corrida deve ser encarada como um processo amplo e não isolado, ou seja, não adianta você mudar um único ponto, ou um único passo, nem acrescentar uma técnica isoladamente ao seu treino.

É importante analisar a modalidade como um todo e não se prender a somente uma dica ou a um método singular.

Técnicas de corrida

As técnicas estão ligadas a muitos pontos importantes, dentre eles a postura correta para correr, a respiração (que deve ser feita de maneira abdominal), a cadência e a força mental.

Sim, o seu cérebro deve ser seu aliado na hora do esporte.

Confira, abaixo, a explicação de cada um destes pontos, dentre outras táticas fundamentais.

1.  Posição corporal

A postura em qualquer esporte é fundamental, tanto para o desempenho, quanto para evitar lesões.

Na corrida não seria diferente, já que existem algumas táticas em relação à posição certa dos joelhos, quadris, braços e ombros.

Mais importante ainda, é preciso se atentar a como pisar certo. O quadril deve estar imóvel para evitar dores na coluna e no próprio quadril após a prática.

Em relação aos joelhos, não dobre-os muito, deixando-os sempre ligeiramente curvados ao pousar os pés ao chão, de forma a evitar o desgaste nos joelhos.

Por falar em pés, estes devem sempre encostar primeiramente a parte do meio no solo, jamais pise fortemente com o calcanhar.

Por último, lembre-se que os pés devem pousar abaixo do seu quadril e nunca à frente do seu corpo, proporcionando, assim, uma corrida leve e silenciosa, como deve ser.

É normal que ao iniciar tal modalidade você não consiga controlar corretamente a força da sua passada, mas, aos poucos, o domínio vai sendo alcançado.

Engana-se quem pensa que correr envolve somente técnicas para a parte inferior do corpo, saiba que a parte superior também interfere no resultado.

Por isso, procure sempre deixar a cabeça reta, olhando sempre para frente e não para os pés, para que seu pescoço fique o mais relaxado possível. Assim como suas mãos, para evitar a tensão nos ombros e em toda a parte das costas.

Não curve os ombros, embora seja necessário que os braços estejam curvados em um ângulo de 90 graus para auxiliar na impulsão.

2.  Respiração

A respiração funciona como uma aliada. De nada adianta saber a posição certa dos membros quando se respira errado, causando uma fadiga maior que o normal.

A respiração correta não é aquela no qual o peito sobe e desce a cada vez que inspiramos e expiramos, pois quando respiramos deste modo, utilizamos apenas a parte superior dos pulmões - o que pode causar redução na absorção de oxigênio que, por sua vez, afetará a capacidade de queimar glicogênio muscular.

Respirar corretamente envolve toda a musculatura abdominal, e ela é conhecida por respiração diafragmática, ou seja, quando o abdômen se expande e se contrai a cada puxada de ar, aproveitando toda a capacidade pulmonar a seu favor.

3.  Cadência

Cadência significa a quantidade de passos que você consegue dar por minuto. É o ritmo.

Essa informação é importante, pois está diretamente ligada à sua velocidade de corrida, de modo a diminuir a quantidade energia gasta à toa, já que quanto mais tempo seu pé fica em contato com chão, mais energia seu corpo gasta para conseguir suportar o seu peso.

Por isso, o correto é que sua cadência não seja baixa, sendo considerado ideal mantê-la acima de 170 passos por minuto.

4.  Força mental

O cérebro é seu aliado na hora de praticar qualquer exercício físico.

É preciso reprogramá-lo para reeducar o corpo, ou seja, manter "fresco" tudo o que você leu neste artigo para que a sua mente consiga manter-se firme ao seu objetivo, controlando a execução correta de cada detalhe.

A força mental é característica dos maiores atletas, aqueles que, mesmo quando acham que não conseguem dar mais um passo, sabem que podem fazê-lo e, inclusive, que podem ficar em primeiro lugar de muitos pódios.

5.  Aplicação da força

É preciso conhecer seu corpo para ser capaz de utilizar a sua força na medida certa.

A aplicação da força contra o solo é o que o impulsiona para a frente, entretanto a força desregulada pode causar lesões e dores.

Ao utilizar força excessiva para pousar o pé no chão, dores fortes podem tomar conta da sua panturrilha e do seu calcanhar.

Para aplicar a força de forma correta durante a corrida, coloque mais potência nas coxas e no quadril e evite sobrecarregar a panturrilha, que é um músculo menor e possui mais dificuldade para gerar impulso.

Estas são apenas algumas dicas que podem auxiliar a sua corrida, mas é sempre bom lembrar que a prática de esportes não funciona como uma receita de bolo.

Por isso, é indicada a assistência de um profissional da área para que você consiga executar o que deseja sem pôr em risco sua saúde.

Material enviado com sucesso!

Em alguns instantes você vai receber os materiais na caixa de entrada do seu e-mail. Caso não receba, lembre-se de conferir o SPAM ou Lixo eletrônico.

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário